EA diz que cancelou Star Wars single-player porque público não gosta mais de jogos lineares

starwars-visceral
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

O Star Wars de aventura para um jogador que estava em desenvolvimento no estúdio Visceral Games foi cancelado porque, segundo a EA, o público não gosta mais de jogos lineares.

A justificativa foi dada pelo CEO da EA, Blake Jorgensen, durante um evento organizado pela Credit Suisse.

“À medida em que revisávamos o jogo, ele seguia parecendo ser um jogo bem mais linear, [do tipo] que as pessoas não gostam mais hoje em dia como gostavam cinco ou dez anos atrás”, comentou Jorgensen.

Segundo o executivo, o Star Wars do Visceral Games tinha grande ambição e pretendia apresentar elementos revolucionários, mas no final ele não se mostrou financeiramente viável.

“Foi uma decisão econômica no final das contas”, justificou o CEO da EA.

Quando anunciou o fim do Visceral Games, o vice-presidente da EA, Patrick Soderlund, comentou que a decisão era consequência de “mudanças fundamentais no mercado”, ou seja, a preferência do público por jogos multiplayer online com comunidades e competição, como demonstram os sucessos de League of Legends, Overwatch e GTA Online.

Coincidência ou não, a EA tem acumulado recentemente alguns fracassos em seus jogos focados na experiência para um jogador, seja pelas mudanças no mercado ou, mais provavelmente, pela qualidade dos mesmos, como demonstram os casos de Mass Effect Andromeda e Need for Speed Payback. Por outro lado, jogos focados no single-player como The Last of Us, Uncharted e The Witcher 3 fizeram enorme sucesso nos últimos anos, provando que ainda há um mercado para boas experiências solitárias.

TTT