Epic vai lançar loja para concorrer com a Steam

A Epic Games, criadora do Unreal Engine e de Fortnite, anunciou que irá lançar em breve sua própria loja virtual para jogos de computador. A Epic Games Store seguirá o padrão da Steam, oferecendo jogos para PC e Mac, e terá como diferencial a concessão aos desenvolvedores de 88% da receita das vendas, em comparação com os 70% repassados pela loja da Valve.

A empresa pretende entrar no mercado de venda de jogos apoiada em seu maior sucesso e atual jogo mais popular do planeta, Fortnite, que será distribuído e rodado através de um “launcher” da Epic Games Store. Ao oferecer aos desenvolvedores uma fatia de receita muito maior do que a Steam, a atual líder do mercado, a Epic acredita que irá atrair desenvolvedores e conseguirá concorrer no mercado de distribuição, que tem outros “players” grandes, como a Activision Blizzard, Discord, Electronic Arts e Ubisoft.

A comissão de 12% nas vendas permitirá à Epic Games substituir seu atual modelo de negócios baseado nos royalties do Unreal Engine, que a empresa normalmente coleta dos jogos feitos com sistema gráfico. A grande diferença em relação à fatia cobrada pela Steam se deve à redução drástica nos custos de infraestrutura e à economia de escala, que segundo os estudos da Epic, beneficiou apenas as lojas online e não foram repassados aos desenvolvedores.

“Custos fixos de desenvolvimento e suporte à plataforma tornam-se insignificantes em larga escala. Em nossa análise, as lojas cobrando 30% estão lucrando 300 a 400%”, disse o CEO da Epic, Tim Sweeney, ao site MCV.”Mas com os desenvolvedores recebendo 88% da receita e a Epic recebendo 12%, essa loja ainda será lucrativa para nós”, explicou o executivo.

A Epic Games Store deve estrear em breve com conteúdo pequeno, curado pela produtora de Fortnite.

“Estamos começando pequenos, com um conjunto de jogos escolhidos a dedo no lançamento”, disse Sweeney. “Planejamos crescer ao longo do início de 2019 e abrir a loja mais amplamente no futuro. Teremos um processo de aprovação para novos desenvolvedores passarem para liberar um título. Ele se concentrará principalmente no lado técnico das coisas e na qualidade geral. Exceto para conteúdo exclusivo para adultos, não planejamos fazer uma curadoria com base na expressão criativa ou artística dos desenvolvedores”.

Recentemente a Steam diminuiu a fatia que recebe das vendas de alguns jogos de 30% para 25% ou 20%, apenas para títulos que faturaram mais de US$ 10 milhões e US$ 50 milhões, respectivamente. Esta mudança visa atender aos interesses de grandes editores que estão investindo em seus próprios “launchers”, como a Bethesda e a Activision-Blizzard.

TTT